OUTROS DESTAQUES
Balanço
Telefônica registra queda de 25% no lucro líquido
segunda-feira, 29 de julho de 2002 , 18h59 | POR SÉRGIO DAMASCENO

A Telefônica registrou lucro líquido de R$ 395 milhões referentes aos resultados do segundo trimestre deste ano. O resultado é 25,8% menor que o obtido no mesmo período de 2001 (R$ 532 milhões). Na análise de um banco internacional, a recomendação é de manutenção das ações da empresa. Segundo o relatório do banco, a redução da dívida líquida foi menor que o esperado e isso se deve a um aumento inesperado das despesas com capital. A Telefônica fechou o segundo trimestre com uma dívida líquida de R$ 3,78 bilhões, enquanto a previsão do banco era que fechasse em R$ 3,52 bilhões. A diferença, de cerca de R$ 365 milhões, segundo o relatório do banco, pode ter sido usada para fazer a liquidação de contratos de hedge.

Tendência

A tendência de um crescimento frágil foi confirmada, na avaliação do banco, com a Telefônica reduzindo as linhas em serviço em 0,5% de abril a junho deste ano, o que implicou o desligamento de mais de 65 mil assinantes (no primeiro trimestre deste ano, foram desconectados 39 mil assinantes). Entretanto, o relatório do banco destaca que o serviço ADSL da operadora (Speedy) chegou a 282 mil usuários (2,3% do total de linhas em serviço), crescimento de 42% em relação ao primeiro trimestre deste ano. A provisão para devedores duvidosos (PDD) da Telefônica no segundo trimestre foi de 4% (ante a expectativa de 3,6% do banco). De qualquer forma, a receita líquida obtida no segundo trimestre deste ano, de R$ 183 milhões é, na análise do banco, melhor que a sua expectativa (que era de R$ 173 milhões). Para o banco, os resultados deste segundo trimestre são bons mas ainda não denotam a reação do mercado aos resultados já divulgados da controladora Telefónica de España.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top