OUTROS DESTAQUES
Contratos
Intelig diz que co-faturamento financia billing das teles locais
quinta-feira, 29 de agosto de 2002 , 20h45 | POR REDAÇÃO

A Intelig entrou com Pedido de Manifestação na Anatel com relação aos contratos de co-billing celebrados com as concessionárias locais. Segundo cálculos feitos pela carrier, os valores cobrados em média pelas concessionárias equivale aos custos totais que estas empresas têm para emitir as contas de seus clientes. Ou seja, as concessionárias estão subsidiando seu faturamento através dos contratos de co-billing. Pelos cálculos da Intelig, que segundo Alan Rivière, diretor de assuntos regulatórios da empresa, foram feitos de maneira bastante conservadora, o custo para fazer a cobrança conjunta seria de R$ 0,10, mas as concessionárias cobram em média da Intelig R$ 1,80. Ainda segundo os números da empresa de longa distância, o custo para se emitir as faturas é de R$ 1,70. Sendo assim, as concessionárias estariam usando os contratos de co-billing para pagar os custos totais das faturas. Estes números foram apresentados no processo aberto na Anatel, que pede ainda que a agência suspenda a cobrança feita pelas concessionárias, até que elas entrem em novo acordo com a Intelig. Se o acordo não fosse possível, a agência estabeleceria um valor. A carrier sugere um valor de R$ 0,50. Segundo Rivière, não há prazo para que a Anatel se manifeste sobre o processo.
A Embratel, que já tem acordos de co-billing com a Telemar e a Telefônica, não abre valores, mas confirma que os valores pagos são parecidos com os valores pagos pela Intelig. "Além de serem donas dos cadastros dos assinantes, peça chave para a cobrança, as concessionárias locais sabem que a cobrança conjunta é importante para que as empresas de longa distância reduzam suas perdas com inadimplência", explica Purificación Carpinteyro, da Embratel. Apesar disso, a tele tem como prioridade fechar os contratos de co-faturamento com todas as concessionárias locais, antes de pedir que a Anatel interfira na questão.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top