OUTROS DESTAQUES
Política
Miro rebate críticas sobre gastos do Minicom
quarta-feira, 29 de outubro de 2003 , 19h12 | POR REDAÇÃO

O ministro das comunicações, Miro Teixeira, enviou ao senador Aloísio Mercadante (PT/SP), líder do Governo no Senado, uma carta em que rebate críticas do senador José Agripino (PFL/RN), segundo as quais o Minicom teria gasto 1,87 mais vezes em diárias, passagens em locomoções do que em investimentos. As críticas foram feitas durante discurso do senador Agripino na terça, dia 28. Miro rebate as críticas dizendo que em viagens o ministério gastou "quase nada" e completa afirmando que o Minicom gastou "o necessário, ou melhor, o mínimo necessário ao desempenho de nossas atividades". Para Miro, "críticas são bem-vindas, enganos, compreendidos, mas irresponsabilidades serão rechaçadas". O ministro ainda apresenta números que comprovam as afirmações: em 2002, o Minicom gastou R$ 199.211,15 em diárias no País, contra R$ 78.702,56 este ano. Em diárias no exterior o gasto foi de R$ 394.748,12 em 2002, contra R$ 44.915,00 em 2003. Em relação ao gasto com passagens aéreas nacionais, o Minicom desembolsou em 2002 R$ 571.532,62, contra R$ 216.174,96 em 2003. Finalmente, o gasto com passagens para o exterior foi de R$ 482.546,12 no ano passado, contra R$ 40.676,00 este ano.
Miro Teixeira lembrou ainda outras ações que vêm sendo implementadas pelo Minicom, como a pesquisa para a criação do Sistema Brasileiro de TV Digital e as mudanças implementadas no Gesac, que tornaram o programa, segundo o ministro, o grande laboratório de conteúdo para o Fust. O ministro também ressalta o trabalho feito pelo ministério de unificação das bases de dados para que as informações sobre as licitações de radiodifusão pudessem ser disponibilizadas no site do ministério.
Além disso, Miro aproveitou para cobrar a criação da CPI da Corrupção e das Privatizações, inclusive a do setor elétrico.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top