OUTROS DESTAQUES
Crise da Oi
Oi diz que iniciou conversas sobre alterações nos termos do Plano de Recuperação
terça-feira, 29 de novembro de 2016 , 20h08

 

Em um fato relevante sobre um possível processo de falência das suas subsidiárias na Holanda, a Oi informa que foram "iniciadas conversas com credores sobre potenciais alterações nos termos propostos para o plano de Recuperação Judicial da Companhia". Esta é a última informação trazida no comunicado registrado na CVM nesta terça, 29.

O propósito principal do documento, contudo, é informar ao mercado de que os administradores judiciais na Holanda alertaram sobre um possível pedido de suspensão de pagamento das suas subsidiárias Oi Brasil Holdings Coöperatief UA e Portugal Telecom International Finance B.V. As duas empresas são veículos financeiros da Oi na Holanda que estão em processo de falência. "A Companhia acredita que caso venha a ser realizada tal conversão, tal evento não prejudicaria o seu caixa ou as suas atividades operacionais e que tal conversão estaria restrita à jurisdição e lei holandesas. A Oi espera que disso não resultem impactos significativos na recuperação judicial e no dia-a-dia da Companhia no Brasil, onde a Oi tomará as medidas necessárias para manter seus ativos preservados".

A empresa aproveita a comunicação à CVM para informar, ainda, que está em processo de mediação com a Anatel para "uma solução consensual para equacionamento das dívidas em que a Anatel é credora da Companhia". Por fim, a companhia informa que "apresentou ao Juízo no qual está em curso a recuperação judicial uma proposta de utilização da mediação como forma de solucionar os créditos de valor de até R$ 50 mil, o que abrange um universo de quase 58 mil credores com créditos até esse valor. Tal proposta poderia resultar em um desembolso pela Companhia de um valor de até R$ 783 milhões".

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Erick disse:

    Torcendo para que a Oi saia mais forte da recuperacao judicial… tomara que Sawiris entre na Oi!

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top