OUTROS DESTAQUES
Balanço
Telefónica surpreende com bons resultados
segunda-feira, 30 de julho de 2007 , 16h04 | POR REDAÇÃO

A Telefónica, da Espanha, divulgou nessa segunda-feira, 30, o resultado financeiro referente ao primeiro semestre do ano, no qual reporta um lucro líquido de 3,83 bilhões de euros, 66,4% maior que no mesmo período do ano passado. O resultado superou as expectativas do mercado e fez com que a companhia revisse para cima as metas para o fim do ano. A meta anual de crescimento de receita que era entre 6% e 9% foi para de 8% a 10%. Subiu também a previsão de lucro que era de 8% a 11% para de 10% a 13 %. A estimativa para de lucro operacional que era de 14% a 21% subiu para 19% a 23 %.
A base de clientes espanhola ampliou-se em 11,3%, ficando em 212,6 milhões de usuários, dos quais 45,2 milhões na Espanha, 121,8 milhões na América Latina e 39,8 milhões na Telefónica O2 Europa. A América Latina também aparece como um dos impulsionadores dos negócios da empresa. A receita da região teve um crescimento de 10,6% atingindo 9,628 bilhões de euros. O Brasil é o País onde o grupo espanhol consegue a maior receita na região: 3,69 bilhões de euros, incluído os 50% que a Telefônica tem na Vivo.
O Ebtida da Telefónica Latinoamérica ficou em 3,39 bilhões de euros, cifra que é 12,9% maior que o mesmo período de 2006, graças ao desempenho da Venezuela e do México. A empresa ainda destaca a contribuição da Vivo ao Ebitda da região e ressalta que, em termos absolutos, o Brasil contribui com a maior parcela do indicador da Telefónica Latinoamérica, com 44%, seguido da Venezuela (13,8%), Argentina (11,6%) e Chile (9,7%).

Vivo

No início deste mês que o grupo espanhol tinha oferecido à Portugal Telecom cerca de 3 bilhões de euros para comprar a outra metade da Vivo. A tele portuguesa tem até agosto para responder à proposta. Durante teleconferência com analistas, o presidente da companhia, César Alierta, disse que a Telefónica mantém negociações com a Portugal Telecom sobre o futuro da joint-venture que controla a Vivo. Ele ainda ressaltou a importância da construção da rede GSM que fez com que a operadora estancasse a perda de market share.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top