OUTROS DESTAQUES
Competição em telefonia local residencial fica ainda mais distante
sexta-feira, 30 de novembro de 2001 , 18h53 | POR REDAÇÃO

As primeiras repercussões das regras de abertura a partir de 2002 foram sentidas durante o XLIII Painel Telebrasil, que acontece nesta sexta, 30, na Costa do Sauípe, Bahia. As análises indicam que as regras definitivas só vieram a reforçar a tendência de que as novas concorrentes vão mesmo concentrar-se no cliente corporativo. Segundo Purificación Carpinteyro, vice-presidente de acesso da Embratel, as possibilidades de crescimento no mercado residencial local já foram esgotadas com antecipação das metas de universalização pelas incumbents. "Já existem linhas paradas na prateleiras das operadoras por falta de interessados", diz a executiva. Alan Rivière, vice-presidente de assuntos regulatórios da Intelig, se não chega a descartar totalmente a possibilidade de buscar clientes residenciais, revela que a prioridade da empresa, na primeira fase da abertura, será agregar o serviço local a seus cerca de mil clientes corporativos atendidos atualmente. Como se sabe, as duas operadoras de longa distância são as mais beneficiadas pela flexibilização da versão final das regras definidas pela Anatel.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top