OUTROS DESTAQUES
Satélites
Novos serviços e queda de preços garantem crescimento do setor
quarta-feira, 31 de agosto de 2005 , 12h27 | POR REDAÇÃO

A indústria de equipamentos de infra-estrutura para o setor de satélites faturou US$ 103,5 bilhões em 2004 e projeta uma receita de US$ 159 bilhões até 2010, com crescimento anual de 7,4%. Já o faturamento dos serviços de satélite deve dobrar neste mesmo período, passando para uma receita em torno de US$ 200 bilhões. As projeções são de Kathy Shockey, diretora da Loral Space System, que apresentou um panorama da indústria durante o seminário "Satélites 2005", que acontece em São Paulo é é organizado pelas revistas TELETIME e TELA VIVA.
Segundo a executiva, os serviços que mais mostrarm crescimento recentemente são o DTH, o rádio digital (Direct Áudio Radio Satellites – DARS) e a banda larga. Já os serviços móveis devem registrar crescimento mais lento. Ela observa, no entanto, que as empresas estão investindo mais nesse setor e a projeção pode mudar nos próximos anos.

Consolidação

O recente anúncio da fusão entre as operadoras Intelsat e PanAmSat mostra um movimento de consolidação do setor, para ampliar cobertura e otimizar o uso de transponders. Shockey ressalta, no entanto, que a estratégia não tira o espaço das pequenas operadoras regionais que estão recebendo investimentos massivos de empresas de venture capital e oferecendo novos serviços, principalmente no segmento de DTH.
Sobre a concorrência dos serviços de satélite com as operadoras de telefonia e empresas de TV a cabo, a executiva acredita que há espaço para todas e isso já provocou uma pressão positiva no mercado com a queda de preços dos serviços de satélite.

Ociosidade

O grande número de operadoras internacionais faz com que a média de ocupação dos transponders continue baixa. Os Estados Unidos, por exemplo, contam com sete operadoras internacionais, oito regionais e com uma taxa de ocupação de transponders de 70%. Uma das conseqüências, segundo Kathy, é uma intensificação do movimento de consolidação nos próximos anos.
A executiva aponta os serviços diratos ao usuário (DTU, ou Direct-To-User) como um dos mercados com maior potencial de expansão, incluindo DTH video, rádio digital, banda larga two-way e GEO mobile. A indústria de DTH projeta crescer 50% até 2010. A demanda será alavancada principalmente pelos canais de alta definição, segmento que deve crescer oito vezes até 2010, segundo a executiva.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

19 de setembro a 20 de setembro
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top